Além dos mitos

Imagine um mundo sem serpentes. Se você não é simpatizante dos seres rastejantes, pode até pensar que isso seria algo bom – mas não é bem assim. Temidas por muitos, as serpentes são parte de inúmeros mitos e narrativas que nem sempre fazem justiça à realidade. Uma exposição montada no espaço Estação Natureza Pantanal, em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, tenta mostrar o mundo das serpentes pantaneiras para além da nossa imaginação. 

Algumas espécies, por exemplo, se alimentam de roedores, muitos dos quais são vetores de doenças. Assim, as serpentes prestam um grande serviço para a sociedade ao controlar espécies que podem fazer mal à nossa saúde. “Percebemos que as pessoas têm dificuldade em entender e conhecer as serpentes melhor por causa do medo”, conta Ivonete Guaragni, administradora do Estação Natureza Pantanal. “As serpentes têm grande importância na manutenção do equilíbrio ecológico. Nosso objetivo é desmistificar a imagem das serpentes e mostrar que podemos ter boa convivência com esses animais”, explica.

Jiboia
Embora não seja venenosa, a jiboia costuma assustar pelo tamanho e pelas lendas. (foto: Estação Natureza Pantanal)

 

A exposição “Serpentes do pantanal” traz informações, curiosidades e instalações interativas sobre estes animais. “Os espaços foram projetados para aproximar o público e tirar aquele medo que muitos têm quando pensam em serpentes”, diz Guaragni. A mostra conta com o apoio técnico da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que cedeu exemplares conservados e mantidos em recipientes de vidro para os visitantes observarem. 

Sucuri
Também conhecida como anaconda, a sucuri é conhecida por ser gigante e tem fama de devoradora. (foto: Estação Natureza Pantanal)<br />

 

“As pessoas das áreas rurais do Pantanal conhecem um pouco melhor o tema, mas os habitantes da área urbana ainda precisam de mais informação sobre as serpentes”, avalia Guaragni. Das 77 espécies de serpentes que habitam a região – das quais apenas sete são peçonhentas –, 20 estão retratadas na mostra, que segue até o fim do mês.

Exposição ‘Serpentes do Pantanal’
Até 31/12
Estação Natureza Pantanal
Ladeira José Bonifácio, 111 – Porto Geral – Corumbá (MS)
De terça a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Sábados, das 14h às 18h.
Ingressos: R$ 3 (há desconto para estudantes e moradores da cidade).
Idosos e grupos agendados de escolas públicas não pagam.

Informações: (67) 3231-9100 | Horário de funcionamento: De terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h.

Mais informações: estacaopantanal@fundacaogrupoboticario.org.br

Clique aqui para ler o texto que a Ciência Hoje das Crianças preparou sobre este assunto.

Everton Lopes
Instituto Ciência Hoje/RJ

 

Matéria publicada em 15.12.2015

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Inovação no ensino de bioquímica

Livro resultante de um projeto que reúne pesquisadores de cinco países, entre eles o Brasil, usa uma abordagem inovadora para ensinar bioquímica a alunos de nível superior na área de saúde.

Parceria contra câncer e bactérias patogênicas

Resultados de estudos sobre os mecanismos de entrada das proteínas virais nas células, feitos por pesquisadores brasileiros e portugueses, deram origem a um projeto para o desenvolvimento de fármacos para o combate de diversas doenças.