Ciência na República Velha

A época da República Velha (1889-1930) foi, no Brasil e no mundo, um período de revolução. Revolução industrial, revolução da técnica e da tecnologia. Revolução da ciência.

Por aqui, assim como em outros países, vivíamos uma busca pelo novo. Apesar da disputa política que, de certo modo, atravancava o Brasil, houve progressos significativos, tanto industrial quanto tecnológico. A ciência, claro, cresceu. 

Um livro lançado este mês busca unir os avanços dos estudos científicos da época com a historiografia da República Velha. É o Ciência, civilização e República nos trópicos. Os textos são baseados em um encontro acadêmico ocorrido em 2008, promovido exatamente para discutir o tema. 

ciência na republica

A obra conta com 21 artigos de conhecidos pesquisadores da história da ciência. Entre eles, está Simone Kropf, que narra a importância da descoberta da doença de Chagas para a legitimação social da ciência brasileira.

Também está presente o historiador Marco Pamplona, que joga luz sobre a Revolta da Vacina sob o viés de outros descontentamentos sociais da época.

Outro texto é da doutora em história Magali Romero que discorre sobre, nas palavras dela, “as expedições [científicas] e suas coletas financiadas pelos governos e seus interesses nacionalistas e imperialistas”.

A obra, de fácil leitura, vem com uma pequena iconografia, além de uma vasta referência bibliográfica sobre cada artigo. Leitura importante para quem quiser conhecer esse período fundamental para a ciência no Brasil.

 

Ciência, civilização e República nos trópicos
Org. Alda Heizer e Antonio Augusto Passos Videira
Rio de Janeiro, 2010, Mauad
Tel: (21) 3479-7422
384 páginas – R$ 46,00

 

Thiago Camelo
Ciência Hoje On-line

Matéria publicada em 28.06.2010

COMENTÁRIOS

Os comentários estão fechados

CONTEÚDO RELACIONADO

Inovação no ensino de bioquímica

Livro resultante de um projeto que reúne pesquisadores de cinco países, entre eles o Brasil, usa uma abordagem inovadora para ensinar bioquímica a alunos de nível superior na área de saúde.

Parceria contra câncer e bactérias patogênicas

Resultados de estudos sobre os mecanismos de entrada das proteínas virais nas células, feitos por pesquisadores brasileiros e portugueses, deram origem a um projeto para o desenvolvimento de fármacos para o combate de diversas doenças.