Ciência: use com cuidado

Coach quântico? Terapeuta quântico? Fique atento a oportunistas (principalmente, nas mídias sociais) que extrapolam a validade de conceitos científicos para dimensões em que eles não se aplicam ou não fazem sentido e prometem resultados que não podem cumprir.

A todo momento ‒ e com velocidade espantosa ‒, a internet e as redes sociais disseminam notícias e fatos. Infelizmente, a maioria das pessoas não questiona a veracidade das informações postadas em sítios, blogues ou redes sociais. Além disso, quanto mais ‘likes’ ou compartilhamentos tiver uma postagem, mais se acredita que ela é verdadeira.

No caso de ‘fatos e descobertas científicas’, isso também ocorre ‒ principalmente, quando essa ‘descoberta’ vem ao encontro da solução mágica de problemas ou cria a expectativa de que existe um fato extraordinário que os ‘cientistas’ escondem da população em geral.

Nesse sentido, os terraplanistas, os negacionistas do aquecimento global, os opositores das vacinas, entre outros movimentos, usam intensamente as redes sociais para divulgarem suas ideias pseudocientíficas, na busca de alcançarem cada vez mais adeptos.

Adilson de Oliveira

Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje