Ideias de infinito: na matemática e na escola

Ao longo da história da humanidade, a ideia de infinito tem provocado espanto e admiração não só entre matemáticos e filósofos, mas também entre as pessoas em geral que refletiram sobre esse conceito ‒ desafiador e aparentemente paradoxal.A própria noção mais elementar de quantidade leva a desdobramentos surpreendentes quando se trata de conjuntos infinitos.Este artigo apresenta uma breve história do infinito e possíveis discussões sobre esse conceito em sala de aula.

É bastante razoável considerar que dois conjuntos têm a mesma quantidade de elementos se é possível estabelecer entre eles uma correspondência um a um, de forma que não sobrem elementos em nenhum dos dois lados.

Victor Giraldo
Programa de Pós-graduação em Ensino de Matemática,
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

CONTEÚDO RELACIONADO

Formigueiro matemático

Uma série de animação japonesa serviu de base para uma pergunta intrigante que custou anos para que a comunidade matemática chegasse a uma resposta aproximada. E o desafio continua.

Um tempo para cada um

O que é o tempo? Ele é igual para todos? Tem realidade física ou é mera ilusão? Essas perguntas sobre esse conceito – tão fascinante quanto intrigante –vêm sendo objeto de questionamentos por milênios.