Mais nomes à sombra da estrutura do DNA

Com papéis fundamentais no verdadeiro drama que foi a proposta do modelo de dupla hélice do DNA, Raymond Gosling e Jerry Donohue são nomes praticamente desconhecidos.

Raramente na história da ciência uma descoberta importante é fruto do trabalho de uma única pessoa, ou mesmo daqueles que assinam uma publicação. Um exemplo bem conhecido é a história da descoberta da estrutura do DNA, que abriu o caminho para uma verdadeira revolução na biologia e na biotecnologia. Quando se fala em DNA logo vem à mente os nomes de James Watson e Francis Crick, dupla famosa que primou pela intuição, criatividade e inteligência, mas que também ficou conhecida por atropelar seus pares. Watson, por exemplo, em sua biografia A dupla hélice,apresenta uma narrativa que, em certos trechos, beira o desrespeito para com seus contemporâneos, principalmente Rosalind Franklin, quetem recebido merecidos destaques recentemente. O trabalho brilhante de Watson e Crick foi essencialmente teórico, mas nem por isso dispensou resultados experimentais obtidos por outros, e que foram fundamentais para a idealização do modelo da dupla hélice, hoje consagrado pela comunidade científica.

Aqueles mais bem informados sobre esse importante momento da biologia molecular podem até lembrar certos nomes como Maurice Wilkins, Max Perutz e Erwin Chargaff. Mas, dificilmente saberão quem foram Raymond Gosling e Jerry Donohue mesmo que ambos tenham tido papéis fundamentais no verdadeiro drama que foi a proposta do modelo da dupla hélice do DNA.

Franklin Rumjanek

Instituto de Bioquímica Médica
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

CONTEÚDO RELACIONADO

Inteligência artificial, para onde vamos?

Inteligência Artificial (IA) é um tema que atrai muita atenção e parece sempre remeter ao futuro. Mas ela já faz parte do nosso dia a dia há tempos. A questão é: para onde a IA pode nos levar?