Musculação para adolescentes, o que dizem os especialistas?

Estudos científicos recentes mostram que a atividade pode melhorar a performance de jovens atletas e ter resultados positivos para aqueles que sofrem de obesidade e diabetes.

Uma das atividades físicas mais procuradas por conta de seu apelo estético, a musculação – praticada regularmente – leva ao aumento do tônus e da massa muscular, além de poder aproximar os hábitos saudáveis de um público cada vez mais sedentário: os adolescentes.

Mas a prática dos treinamentos de força nessa faixa etária – que vai dos 12 aos 18 anos, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente – sempre foi cercada de mitos e dúvidas – basta uma rápida busca no Google para perceber a desconfiança. Mas, afinal, quais as últimas evidências sobre os efeitos da musculação em adolescentes?

Fabio Cahue e Verônica P. Salerno

Escola de Educação Física e Desportos
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

CONTEÚDO RELACIONADO

Leite materno, fígado e sistema imune: relação íntima

Interromper a amamentação pode prejudicar uma função pouco conhecida do fígado de bebês e torná-los mais suscetíveis a doenças medicamentosas ao longo da vida

Mary Anning, a caçadora de fósseis

Paleontóloga inglesa foi pouco considerada por seus pares, apesar de acumular em seu currículo um grande número de achados jurássicos e da importância de suas descobertas para a ciência.