Na estante

Flerte do mundo fantástico com a ciência

De que autor você lembra quando falamos de aventuras fantásticas? Existem muitos clássicos nesse ramo literário. C.S. Lewis (1898-1963), J.R.R.Tolkien(1892-1973) e Lewis Carroll (1832-1898), por exemplo. Eles foram responsáveis por maravilhosas histórias cheias de aventuras, suspense e criaturas que encantam a todos até hoje. Suas obras são tão envolventes e famosas que foram adaptadas para o cinema, seja em live action (como é o caso de As crônicas de Nárnia e O Senhor dos Anéis), seja em animação (como Alice no País das Maravilhas). Podemos falar ainda de autores mais novos, nascidos no século 20, como J.K. Rowling, que, com seu mundo de bruxos da série de livros Harry Potter, transformou esse gênero literário em uma febre. Mas o que dizer do não tão popular (pelo menos no Brasil) Philip Pullman e sua fantástica trilogia Fronteiras do Universo?

Cada um dos três livros da coleção é intitulado por objetos especiais e mágicos, que apresentam papel central na narrativa de cada história. Assim, temos: A bússola de ouro, A faca sutil e Aluneta âmbar.

Trilogia Fronteiras do universo:A bússola de ouro, A faca sutil e A luneta âmbar

Philip Pullman
São Paulo, Suma de Letras. Vol.1: 344 p., R$ 47,90; vol.2: 288 p., R$ 42,90; vol.3: 504 p., R$ 52,90.

Paula Maria Moura de Almeida

Laboratório Espaço,
Universidade Federal do Rio de Janeiro
e Universidade Castelo Branco

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

CONTEÚDO RELACIONADO

Nióbio: salvação ou promessa brasileira do século 21?

Talvez, você já tenha lido nas redes sociais que a exploração do nióbio seria a ‘salvação’ para a economia do Brasil. Isso procede? O que é fato sobre esse elemento químico? Que propriedades o fazem tão especial?

Deus e o Diabo na literatura dirigida à infância

Como estratégia para conquistar as crianças indígenas, o padre jesuíta José de Anchieta valia-se de autos e recitais de poesia.