O que John Snow sabia

Considerado o pai da epidemiologia moderna, o médico britânico descobriu, em meados do século 19, como e por que aumentavam os casos de cólera em Londres, derrubando a teoria miasmática aceita até então.

Em 1854, John Snow marcou as casas de pacientes que desenvolveram sintomas da cólera, em torno à rua Broad, em  Londres, onde o surto parecia estar concentrado

“Você não sabe nada Jon Snow”. Essa frase ficou famosa entre os fãs da série Game of Thrones – As crônicas do gelo e fogo, e foi disparada, em um momento de raiva, pela selvagem Ygritte contra seu amado, Jon Snow, filho bastardo de Ned Stark, rei do Norte. Hoje, todo professor de microbiologia deveria conhecer essa história, mesmo nunca tendo assistido a um capítulo sequer da série. Eu aprendi com meus alunos, quando ministrei uma aula sobre a bactéria Vibrio cholerae, que, como o nome diz, causa a cólera, doença grave caracterizada por diarreia profusa e vômitos, e que pode levar à desidratação e à morte.

O que a cólera e o herói bastardo de Game of Thrones têm a ver um com o outro? Bom, a taxa de mortalidade da cólera, quando não tratada, é altíssima, podendo chegar a 50% dos pacientes. O futuro Rei do Norte, Jon Snow, teve que lidar com muitas mortes em suas batalhas, inclusive lutou contra um exército de mortos-vivos. Mas não foi isso que chamou a atenção dos alunos na aula sobre cólera. Mas a coincidência entre o nome de um personagem histórico, que por acaso é homônimo homófono (palavras com mesma pronúncia, mas grafias diferentes) do nosso herói da fantasia, um médico britânico chamado John Snow.

Leandro Lobo

Instituto de Microbiologia Paulo de Góes
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje