Perfis manipulados

Documentário sobre o escândalo que envolveu a violação de informações de usuários do Facebook para influenciar o resultado de processos eleitorais estimula reflexão sobre processamento e uso seguro de dados pessoais.

Em 2018, a empresa Cambridge Analytica, cuja atividade combinava mineração, análise e tratamento de dados com comunicação estratégica para processos eleitorais, foi acusada de violar e usar indevidamente informações de milhões de usuários do Facebook para influenciar a opinião de eleitores e interferir no resultado de eleições em vários países. Esse escândalo de grande repercussão mundial é explorado no documentário Privacidade hackeada, que traz à luz uma reflexão sobre os aspectos que envolvem o processamento e uso de dados pessoais.

O documentário é traçado a partir dos diferentes pontos de vista de três personagens principais: Brittany Kaiser, ex-diretora da Cambridge Analytica que, arrependida, testemunhou no Parlamento britânico contra a empresa (sediada em Londres) a respeito do uso indevido de informações privadas dos usuários do Facebook; David Carroll, professor da Parsons School of Design que entrou na justiça para descobrir como seus dados pessoais foram utilizados; e Carole Cadwalladr, jornalista do The Guardian que desenvolveu trabalho investigativo sobre o caso.

Flávia P. Agostini

Instituto Nacional de Metrologia,
Qualidade e Tecnologia (Inmetro)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Open chat
Powered by