Tudo é relativo

Estudo feito em 233 países para verificar se existe uma moral universal mostra que há diferenças de julgamento de acordo com a região geográfica.

Com esse propósito, os pesquisadores idealizaram um questionário chamado‘máquina moral’, que foi aplicado a 2,3 milhões de pessoas em 233 países para verificar se existe ou não uma moral universal, ou se esta oscila de região para região. Os resultados foram comentados pela jornalista científica Amy Maxmen na revista Nature , em seu artigo ‘Os dilemas dos carros inteligentes revelam que as decisões morais não são universais’.

Os dilemas basicamente se restringiram à proposição de 13 cenários distintos, nos quais a morte de alguém era inevitável (motoristas e passageiros versus pedestres). De maneira bastante resumida, os resultados mostraram que, no panorama geral, reunindo todo o universo pesquisado, as escolhas eram as seguintes: 1) as pessoas tendiam a poupar humanos mais do que animais; 2) davam preferência às crianças, preterindo os idosos; 3) optavam pela sobrevivência de um número maior de pessoas do que de um número reduzido; 4) havia um viés nítido no sentido de poupar aqueles com mais recursos financeiros em preferência aos mais destituídos; 5) os habitantes de países prósperos e com fortes instituições tendiam a não poupar um pedestre que estivesse atravessando a rua sem respeitar as regras.

Franklin Rumjanek
Instituto de Bioquímica Médica,
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

CONTEÚDO RELACIONADO

Formigueiro matemático

Uma série de animação japonesa serviu de base para uma pergunta intrigante que custou anos para que a comunidade matemática chegasse a uma resposta aproximada. E o desafio continua.

Um tempo para cada um

O que é o tempo? Ele é igual para todos? Tem realidade física ou é mera ilusão? Essas perguntas sobre esse conceito – tão fascinante quanto intrigante –vêm sendo objeto de questionamentos por milênios.