Desvendando o Cosmos

Olhares cósmicos

Os três cientistas que levaram o Nobel de Física deste ano expandiram nossa compreensão do universo, quadro que, com certeza, ganhará novas tinturas e elementos, adicionados por mentes inquietas aliadas a novos instrumentos.

Magnetismo e eletricidade: ciência e pseudociência

Desde a Antiguidade, a humanidade vem acumulando conhecimento preciso e confiável sobre os fenômenos elétricos e magnéticos. Mas hoje, infelizmente, há oportunistas que, com base em ideias pseudocientíficas, vendem produtos que prometem curas ou tratamentos milagrosos.

O desafio pela vida

Quando se gasta energia para organizar algo, necessariamente outra coisa é desorganizada. Essa é uma poderosa lei da física. E ela tem tudo a ver com fenômenos tão distintos quanto a vida, a organização de cartas de baralho e o aquecimento global.

Retrocessos: financiamento e pseudociência

No momento em que a pesquisa no Brasil sofre retrocesso em seu financiamento, outro fato ‒ tão preocupante quanto ‒ ganha espaço nesse cenário desalentador: a pseudociência.

Os maravilhosos tijolos da natureza

Hoje – com base no fato de que tudo é feito de átomos –, somos capazes de manipular esses tijolos da natureza para produzir novas formas de matéria, que, muitas vezes, são a base de novas tecnologias presente em nosso cotidiano.

Escalas de compreensão do cosmo

Ao longo de milênios,fomos capazes de enxergar do gigantismo do cosmo à pequenez da estrutura celular. Isso foi possível graças a novas tecnologias e, principalmente, à nossa infindável curiosidade sobre a natureza.

Os segredos ocultos nas estrelas

O simples ato de olhar as estrelas – e tentar entendê-las – é o fio condutor de uma história de sucesso que tem suas raízes na Antiguidade e deu origem a uma das mais importantes teorias científicas de todos os tempos.

O imaginário cósmico dos buracos negros

Sucesso de mídia, a primeira fotografia de um buraco negro é mais do que uma imagem ‘desfocada’. É um resultado científico que pode ajudar a entender o que ocorre no interior desses ainda misteriosos corpos cósmicos.