Literária

Literatura em tempos de pandemia

Ainda que saibamos estar fora de cogitação usufruir das receitas aviadas por Plínio e suas fontes, cabe, nesta quarentena, uma vista ao século 1 das nossa Era para conhecê-las.

Literatura, medo e utopia

No que se refere às representações simbólicas do medo, os artistas, desde sempre, se dedicaram a produzir narrativas que tanto flertam com o terror, com o pânico, quanto com as utopias.

“Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar”*

Os absurdos contra o conhecimento, e consequentemente contra os livros, são inumeráveis. Uma população analfabeta ou semiletrada é mais fácil de ser dominada.

Samovar em Mesquita

Pensava que se tivéssemos um, pousado sobre o fogão de três bocas, nossa cozinha de tijolos aparentes e sem reboco poderia fazer parte do cenário de um romance russo.

História cruel ou ficção bizarra?

De Heródoto ao historiador contemporâneo Michel Pastoureau, uma análise dos déspotas, suas bizarrices e crueldades.

Literatura como denúncia

Uma análise de como as obras Oliver Twist e Capitães da Areia dialogam entre si e com os tempos atuais

Literatura e meio ambiente

Reflexão sobre os desastres ambientais da atualidade inspirada em Graciliano Ramos e Sá e Guarabyra.

Literatura em tempos sombrios

Os déspotas, esclarecidos ou não, sabem da força e da potência da arte e da literatura, por isso precisam destruí-las.