Luiz Fernando Dias Duarte

De fevereiro de 2011 a junho de 2013, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte, pesquisador do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), escreveu a coluna ‘Sentidos do mundo’. Seus textos discutiram uma ampla variedade de temas, entre os quais saúde, família, sexualidade e religião. O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

Luiz Fernando Dias Duarte

De fevereiro de 2011 a junho de 2013, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte, pesquisador do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), escreveu a coluna ‘Sentidos do mundo’. Seus textos discutiram uma ampla variedade de temas, entre os quais saúde, família, sexualidade e religião. O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

Religião e ordem civil

O antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte trata, na coluna deste mês, das intensas e delicadas relações entre a religião e a ordem civil moderna, ora na forma de uma parceria constitutiva, ora na forma de grave e ameaçadora oposição.

Família, desvio, aceitação

O antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte trata, na coluna deste mês, das relações entre as famílias e seus membros homossexuais. Ainda marcadas por ansiedade e sofrimento, são reveladoras dos caminhos possíveis de nossa cultura e dos valores cruciais que a compõem.

Gênero de gente, gênero de música

Em sua coluna de abril, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte reflete sobre as associações entre gênero e instrumentos musicais presentes na nossa sociedade, à luz de estudo com ritmistas de escola de samba do Rio de Janeiro.

Culturas da ciência e antimaláricos

A partir do caso do desenvolvimento de novos medicamentos contra a malária – envolvendo China e EUA –, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte trata em sua coluna de março das condições culturais em que se dão as controvérsias científicas e políticas sanitárias.

Cultura nacional e pensamento social

O antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte trata, na coluna deste mês, das relações entre a origem dos antropólogos e o estilo de suas teorias e interpretações, evocando as diferenças entre importantes comunidades internacionais, como a brasileira e a indiana.

O futuro a quem pertence?

O antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte começa o ano refletindo sobre as formas de as sociedades lidarem com o desconhecimento e a incerteza que cercam o futuro. Em sua coluna de janeiro, analisa a mistura de razão e imaginação nos nossos ritos de passagem.

Cultura e epigenética

Em sua coluna de dezembro, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte examina desenvolvimentos recentes das ciências naturais aplicadas ao ser humano, com crescente ênfase nas transformações intrínsecas à história individual num determinado ambiente sociocultural, em detrimento das explicações mais reducionistas que antes prevaleciam.

Fantasia e desejo nas redes sociais

Em sua coluna de novembro, o antropólogo Luiz Fernando Dias Duarte reflete sobre os espaços virtuais como uma nova dimensão de reverberação das emoções da nossa cultura, onde convivem individualismo acentuado e sociabilidade intensificada.