30 agosto 2013

Notícias da vanguarda

Videocoluna 'Bioconexões' aborda algumas das mais avançadas pesquisas sobre células-tronco apresentadas no maior congresso mundial sobre o tema e debate participação brasileira no encontro.

As pesquisas de ponta apresentadas por pesquisadores de todo o mundo no Congresso da Sociedade Internacional de Células-tronco são as estrelas dessa edição da videocoluna 'Bioconexões'. Para debater as novidades divulgadas no evento, Stevens Rehen recebe a biomédica Bruna Paulsen, doutoranda do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que desenvolve pesquisa no Laboratório Nacional de Células-tronco Embrionárias e também esteve presente no encontro. 

Os dois pesquisadores conversam sobre alguns dos estudos que mais chamaram sua atenção no congresso, que contou com cerca de 4 mil participantes. Entre eles, uma nova metodologia capaz de simular o envelhecimento celular para aprimorar o estudo de doenças degenerativas e iniciativas que pretendem utilizar modelos de células-tronco reprogramadas para a realização de testes pré-clínicos mais precisos de medicamentos. 

Rehen e Paulsen também discutem as possibilidades de aplicação da nova metodologia de clonagem terapêutica de embriões humanos, anunciada em maio e detalhada por seu criador, o russo Shoukhrat Mitalipov, em uma das conferências realizadas no evento. Os dois debatem, ainda, a participação limitada do Brasil no congresso, o mais importante do mundo na área. 

Confira essa conversa sobre a vanguarda da pesquisa em células-tronco no novo episódio da videocoluna 'Bioconexões':

Tags:
COMPARTILHAR