26 setembro 2016

Exatas na prática

Testar hipóteses, analisar resultados, ver os fenômenos acontecendo e aprender pela experimentação: essa é a proposta da plataforma que traz laboratórios digitais de matemática, física e química para estudantes do ensino médio.

Acessível pela internet no computador ou no smartphone, a plataforma digital permite estudar em qualquer lugar.

[Informe publicitário]

Em setembro, a divulgação dos índices do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2015 foi mais um alerta sobre a crise no ensino médio no Brasil: o desempenho dos estudantes dessa etapa está abaixo da meta e piorou significativamente em matemática. Educadores e outros especialistas concordam que a mudança é urgente.

Com uma proposta inovadora, baseada em laboratórios digitais de matemática, física e química, foi lançada a plataforma educacional YouinLab, que destaca a aprendizagem pela aplicação prática de conceitos e aposta na interatividade e na conexão com a realidade dos jovens, permitindo ao estudante compreender conceitos por meio da experimentação e redescobrir a importância da curiosidade e da investigação científica em seu processo de aprendizagem.

A plataforma foi desenvolvida por uma equipe de pesquisadores agora integrados ao Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), um polo criado com apoio Secretaria de Ciência e Tecnologia do Pará para estimular a pesquisa aplicada, o empreendedorismo inovador e a transferência de tecnologia para o desenvolvimento de produtos e serviços.

Segundo o engenheiro e professor doutor Manoel Sena, responsável pelo projeto, o conceito dos Laboratórios Digitais surgiu a partir do seu cotidiano com os alunos: “Muitos chegam à universidade com dificuldades em matemática, física e química e isso é consequência da limitação de acesso a laboratórios na educação básica, da falta de oportunidade de realizar atividades práticas para aplicar os conceitos estudados ou só decorados. A plataforma YouinLab se diferencia por oferecer um ambiente educacional envolvente até para quem tem dificuldades em aprender ou está fora da escola”.


Interagindo com os laboratórios digitais de matemática, química e física,  o estudante altera parâmetros, analisa resultados e visualiza os fenômenos.

A equipe multidisciplinar de desenvolvimento encarou o desafio de integrar tecnologia e educação: “Na sala de aula, muitas vezes o aluno se depara com situações prontas e tem uma postura mais passiva. Utilizamos técnicas avançadas de programação e de gamificação para criar ambientes intuitivos, desafiadores, acessíveis pela internet e com muita interatividade. Isso consolida o aprendizado”, explica o professor Paulo Rocha, programador da plataforma.

Os laboratórios digitais são contextualizados em roteiros de estudo com desafios, exercícios interativos, videoaulas e materiais de apoio e o estudante assume a gestão de sua aprendizagem, administrando seu tempo e suas metas e resultados.

A plataforma tem acesso restrito para assinantes, mas quem quiser conhecer um roteiro e interagir nos Laboratórios pode se inscrever para uma experiência gratuita pela página do YouinLab no Facebook.

Tags:
COMPARTILHAR