Desvendando o complexo

O Nobel de Física deste ano reforçou uma das grandes virtudes dessa ciência: compreender, por meio de modelos, o âmago de sistemas altamente complexos. Os trabalhos premiados tratam do clima e do magnetismo da matéria

Em colunas anteriores, discuti o fato de a física resolver, de maneira profunda, problemas simples e, a partir desses resultados, conseguir estendê-los e aplicá-los a situações mais complexas e amplas. Essa, talvez, seja uma das maiores virtudes dos modelos físicos.

Este ano, a Real Academia de Ciências da Suécia concedeu o Nobel de Física ao meteorologista e climatologista nipo-americano Syukuro Manabe e ao oceanógrafo alemão Klaus Hasselmann, pela “modelagem física do clima da Terra, quantificando a variabilidade e prevendo com segurança o aquecimento global”. Eles dividirão metade do prêmio em dinheiro.

Adilson de Oliveira
Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Abrir Chat