Qual é o Problema?

Chapéus lógicos

Vovó Sofia propõe um desafio com chapéus de cores diferentes para suas três netinhas: Alice, Beatriz e Cláudia. Elas precisam usar um pouco de lógica e observação para ganhar um delicioso prêmio: uma fatia de bolo de chocolate!

O lado escuro dos planetas

O sistema planetário Alfa-C é bem curioso: ele tem planetas esféricos de mesmo raio. Uma missão chefiada pelo astronauta Calvin d’Águas deve fazer o levantamento da soma da ‘área de sombra’ de cada um desses planetas. Missão impossível?

Mágica invariante

O mágico Máximus retorna à cena com seu fiel ajudante, Vítor. Desta vez, eles trazem um truque simples, mas desconcertante. Usando um baralho ou papeizinhos numerados, depois do embaralhamento, o mesmo número sempre aparece. Um pouco de engenhosidade e aritmética explicam esse truque matemático.

TRÊS AMIGOS E UM PRÊMIO

Três amigos tenistas, Afonso, Bernardo e Carlos, decidem fazer uma brincadeira: Afonso ganhará um prêmio se vencer duas partidas seguidas contra os outros dois. Mas elas devem ser jogadas em uma das ordens a seguir: i) Bernardo, Carlos e Bernardo; ii) Carlos, Bernardo e Carlos.

Gira gira

O que uma moeda girando tem a ver com o movimento da Lua? Nesta edição, apresentamos um problema simples que ilustra uma situação curiosa e altamente não intuitiva conhecida como ‘o paradoxo da moeda’

Dando as caras

Problema envolvendo duas moedas nos mostra como usar a teoria das probabilidades para descobrir qual delas é ‘normal’ e qual tem uma das faces alterada. As lentes da matemática nos permitem analisar esse problema e chegar a uma resposta surpreendente

Ao vencedor, as batatas!

Dois problemas envolvendo batatas estimulam o raciocínio matemático, tanto geométrico quanto algébrico. Um deles envolve desenhar curvas em batatas, e o outro, uma situação desconcertante em relação ao peso delas.

Sequências magnéticas

Dando continuidade aos problemas de matemática que se parecem com mágica, apresentamos este mês uma versão mais complexa do truque da coluna passada. Novamente, precisaremos só de um(a) mágico(a) – que pode ser você –, um baralho e uma... vítima.