EM TEMPO Ciência Hoje Colunas

Keila Grinberg

De outubro de 2008 a dezembro de 2014, a coluna ‘Em tempo’, da historiadora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) Keila Grinberg, abordou temas ligados à história, sem perder de vista a perspectiva do tempo presente. O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

EM TEMPO Ciência Hoje Colunas
Keila Grinberg

De outubro de 2008 a dezembro de 2014, a coluna ‘Em tempo’, da historiadora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) Keila Grinberg, abordou temas ligados à história, sem perder de vista a perspectiva do tempo presente. O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

Historiadores pra quê?

À luz do debate que sacode o campo de história estadunidense sobre a função social dos historiadores, Keila Grinberg contrapõe, em sua coluna de março, as expectativas do graduando em história no Brasil e a realidade que ele encontra depois de formado. A reflexão sugere um novo direcionamento profissional nos cursos de pós-graduação na área.

Decisões atuais, origens históricas

Em sua coluna de fevereiro, Keila Grinberg resgata as raízes do debate sobre as relações familiares no Brasil. Para a historiadora, elas explicam, em grande parte, a recente legalização da união estável entre pessoas do mesmo sexo no país.

Desfazendo mitos

No momento em que as autoridades brasileiras tentam restringir a presença de haitianos no país, a colunista Keila Grinberg resgata marcos importantes da história do Haiti e questiona postura – de ontem e de hoje – do Brasil em relação ao país insular.

Retrospectiva do tempo presente

Como prever hoje o que será considerado importante amanhã? Na sua última coluna do ano, a historiadora Keila Grinberg faz a sua seleção de acontecimentos relevantes de 2011 – subjetiva, como não poderia deixar de ser.

A honra e as revoluções

Livro recém-lançado nos Estados Unidos defende que a preocupação com a honra é um fator essencial para que a sociedade promova mudanças em práticas consideradas chocantes e ofensivas. Keila Grinberg comenta a ideia em sua coluna deste mês.

Cada um no seu quadrado?

Na ‘Em tempo’ de setembro, a historiadora Keila Grinberg conta a história dos índios cherokees nos Estados Unidos que desejam excluir os afrodescendentes de sua nação, quebrando um tratado histórico e evidenciando um contrasenso: minoria discrimina minoria.

O evento que mudou o mundo. Será?

Diante da proximidade da data que marca os dez anos do atentado terrorista às torres do World Trade Center, nos Estados Unidos, Keila Grinberg analisa, em sua coluna de setembro, a repercussão desses ataques na sociedade norte-americana.

Escrita é tecnologia

O suposto fim da letra cursiva abriu uma série de debates. Em sua coluna de agosto, Keila Grinberg oferece uma perspectiva histórica (e pessoal) sobre o tema. Para ela, a criação de artifícios – incluindo aí a escrita – é parte fundamental da natureza humana.