O melhor da paleontologia em 2011

Olá, pessoal!

Como já é de tradição anual, estamos novamente fazendo uma enquete. Queremos que o leitor da CH On-line eleja a mais interessante descoberta da paleontologia abordada na coluna Caçadores de fósseis em 2011.

Nos próximos dois meses, todos terão oportunidade de escolher entre cinco descobertas.

A votação acaba na segunda semana de março, quando a pesquisa será divulgada.

Para relembrar os temas e decidir o seu voto, confira abaixo as cinco pesquisas selecionadas pela equipe da coluna:

    Um besouro de 115 milhões de anos

    Em uma descoberta surpreendente, pesquisadores encontraram fóssil de inseto que tem ligação direta com espécies que hoje representam grandes pragas na lavoura.

    Ovos fossilizados de crocodilomorfos

    Sempre raros, pesquisadores foram surpreendidos, em São Paulo, com uma grande quantidade de ovos de crocodilomorfos em depósitos de 70 milhões de anos.

    A caminho de uma extinção em massa?

    Dados atuais e de fósseis levantados em diferentes partes do mundo sugerem que estamos caminhando a passos largos para mais uma extinção em massa.

    Novo mamífero fóssil da Argentina

    Restos de mamíferos que viveram durante o tempo dos dinossauros são muito raros, mas pesquisadores encontraram dois crânios muito bem preservados com 95 milhões de anos. 

    Dinossauro primitivo dos pampas

    Uma nova espécie foi descoberta por pesquisadores do Rio Grande do Sul. O feito ajuda no melhor entendimento da anatomia dos primeiros dinossauros.

 
E então? Qual é o seu favorito?
Participe da enquete!

Alexander Kellner
Museu Nacional/UFRJ

Matéria publicada em 13.01.2012

COMENTÁRIOS

Os comentários estão fechados

CONTEÚDO RELACIONADO

Inovação no ensino de bioquímica

Livro resultante de um projeto que reúne pesquisadores de cinco países, entre eles o Brasil, usa uma abordagem inovadora para ensinar bioquímica a alunos de nível superior na área de saúde.

Parceria contra câncer e bactérias patogênicas

Resultados de estudos sobre os mecanismos de entrada das proteínas virais nas células, feitos por pesquisadores brasileiros e portugueses, deram origem a um projeto para o desenvolvimento de fármacos para o combate de diversas doenças.