Muito prazer, meu nome é dna

O que a genética tem a ver com a sua vida? Um olhar atento para as novas tecnologias mostra que essa ciência tem papel essencial no progresso humano. Em um cenário marcado por cada vez mais experiências com organismos geneticamente modificados e pelo desenvolvimento de clones de plantas e animais, saber como a biotecnologia pode afetar no dia-a-dia dos indivíduos é fundamental – principalmente para quem não é cientista.

 
Com o intuito de transmitir um panorama atual desses avanços científicos e discutir as polêmicas que eles geram, a editora Oficina de Textos lança mais um livro da série “Inventando o futuro” (o primeiro abordara a nanotecnologia). DNA – e eu com isso? é uma obra bem humorada, que aborda de forma explicativa e interessante assuntos como transgenia e clonagem, pouco explorados sobretudo no universo escolar.
 
Escrito pelo geneticista Francisco Salzano, presidente da Sociedade Brasileira de Genética e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o livro tem linguagem simples, voltada para o público jovem. DNA – e eu com isso? explica o funcionamento da molécula da vida e os mecanismos da evolução dos seres vivos (com destaque para a espécie humana), além de traçar um histórico das principais descobertas da genética.
 
Longe de um estilo acadêmico ou maçante, o relato desses episódios históricos é feito por Salzano como se fossem cenas cotidianas. O autor remonta à criação do primeiro microscópio, feito por Zacharias Janssen em 1590, na Holanda, e passa pelas principais conquistas da genética, até os avanços recentes no desenvolvimento da clonagem terapêutica.
 
Salzano separa ainda dois capítulos para explicar em detalhes como a genética é aplicada nos dias de hoje, descrevendo os diferentes processos utilizados no melhoramento genético vegetal e animal ou a obtenção de organismos geneticamente modificados.
 
O autor aposta que os transgênicos poderão mudar a situação de 18% da população de países subdesenvolvidos que não têm acesso à comida suficiente. “É certo que esses problemas estão vinculados mais a questões de distribuição do que propriamente de produção de alimentos”, pondera Salzano no livro. ”Porém, técnicas mais sofisticadas, que ajudem a produzir comida melhor e mais abundante, poderão pelo menos diminuir tal quadro deprimente.”
 
Apesar das discussões sobre os possíveis danos causados por esses produtos, Salzano alega que nenhuma tecnologia é 100% segura – inclusive os automóveis ou a eletricidade, indispensáveis no mundo contemporâneo. Ele defende que os cientistas reflitam sobre os efeitos dessa técnica e avaliem sua relação custo-benefício antes de adotá-la.
 

Tirinha publicada em DNA – e eu com isso? ironiza os opositores dos transgênicos.
O livro é recheado de ilustrações, charges e histórias em quadrinhos.

O capítulo sobre clonagem destaca aspectos positivos dessa técnica, especialmente na área de melhoramento genético animal e vegetal. Salzano lamenta que esses aspectos sejam obscurecidos pela polêmica sobre a clonagem reprodutiva humana – para a qual, aliás, ele não prevê um futuro próspero: “essa técnica deverá ser limitada, já que o método natural de procriação da nossa espécie é muito mais simples e mais gostoso”.

 

Escrito em tom descontraído e repleto de ilustrações, charges e histórias em quadrinhos, o livro proporciona uma leitura leve e agradável. Mais que uma obra didática, DNA – e eu com isso? tenta esclarecer e desfazer mitos sobre a biotecnologia, além de atrair atenção dos futuros cientistas para esse campo promissor da ciência.

DNA – e eu com isso?
Francisco Salzano
Série Inventando o Futuro
São Paulo, 2005, Oficina de Textos
Telefone: (11) 3085-7933
88 páginas – R$51,00

Mário Cesar Filho
Ciência Hoje On-line
19/01/2006