Cinco, quatro, três, dois, um, um: feliz ano novo!

null

Relógio atômico do Observatório Nacional. O dispositivo mede a freqüência de emissão de radiação por átomos de césio 133. O segundo é definido como a duração de 9.192.631.770 ciclos de radiação de uma transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental desse isótopo (foto: reprodução/ON).

 

A contagem regressiva para a chegada de 2006 será ligeiramente modificada para quem quiser seguir à risca o horário oficial. Este ano, o Observatório Nacional (ON) – instituição responsável por gerar e conservar a hora legal em todo o país – irá acrescentar um segundo à hora brasileira. O motivo é um descompasso entre a rotação da Terra e o sistema de medição do tempo adotado internacionalmente.

“A rotação do planeta está desacelerando devido ao deslocamento de águas subterrâneas e os efeitos gravitacionais do sol, lua e planetas”, afirma o engenheiro Ivan Mourilhe, do Serviço de Hora do ON. “Em termos práticos, para o cidadão comum, esta desaceleração não é perceptível, mas para a astronomia sim.”
 
O horário padrão adotado no mundo não é medido a partir da rotação do planeta, mas sim por um sistema baseado em relógios atômicos, chamado Tempo Atômico Internacional (TAI). Como o TAI deixou de acompanhar a rotação da Terra, os especialistas tentam aproximar ao máximo esse sistema à posição astronômica do planeta. Para isso, eles realizam as correções no horário oficial, definido como Tempo Universal Coordenado (UTC, sigla em inglês). “Essa diferença entre o TAI e a rotação da Terra hoje é de 32 segundos”, diz Mourilhe.
 
No Brasil, o Serviço de Hora do ON ajustará os seus relógios no dia 31 às 22h, hora de Brasília. Durante dez minutos – cinco antes e cinco depois da mudança –, as transmissões da hora legal serão suspensas em todos os meios de comunicação, por questão de segurança.
 
A última vez que o ON atrasou a hora oficial foi em 1998, também no dia 31 de dezembro às 22h. Esses ajustes são realizados desde 1972, quando foram determinados pelo Escritório Internacional de Pesos e Medidas (BIPM), na França, órgão responsável por estabelecer o UTC.


Mário Cesar Filho

Ciência Hoje On-line
29/12/2005