Imagens revelam mistérios da atmosfera de júpiter

Júpiter atrás de seu satélite Io, fotografado pela Cassini. A sonda obteve uma
quantidade inédita de dados sobre a atmosfera do planeta (fotos: Nasa/ JPL/Southwest Research Institute) Clique nas imagens para ampliá-las

 

 

Entre 1 o de outubro de 2000 e 22 de março de 2001, a sonda Cassini coletou cerca de 26.000 imagens de Júpiter, seus anéis e satélites. Os primeiros resultados da análise desse material acabam de ser divulgados e revelam dados inéditos sobre a atmosfera e magnetosfera do maior planeta do Sistema Solar. Os dados foram analisados pela equipe de Carolyn Porco, do Instituto de Pesquisa do Sudoeste (Colorado, EUA). Os resultados foram publicados em 7 de março na revista Science .
Outras sondas (Voyager e Galileo) haviam passado mais perto de Júpiter e obtido fotos com resolução mais alta. No entanto, a Cassini obteve imagens preciosas devido à longa duração de sua passagem por Júpiter, à sensibilidade de seus equipamentos e a sua grande capacidade de armazenamento e transmissão de dados. A sonda pôde monitorar a atmosfera do planeta de forma contínua ao longo de seis meses.

 

A Cassini (acima em concepção artística) foi lançada em 15/10/97, em missão das agências espaciais norte-americana, européia e italiana, com o objetivo de estudar Saturno. Clique na imagem para ampliá-la

Os filmes revelam, por exemplo, como a circulação atmosférica contribui para moldar o clima de Júpiter e formar as faixas escuras em torno dele. Imagens mostram a Grande Mancha Vermelha — um imenso redemoinho com centenas de anos de idade — ‘engolindo’ tempestades menores. Os dados obtidos ainda são insuficientes, porém, para solucionar de forma definitiva o mistério da origem das faixas e redemoinhos do planeta.
Filmes dos finos anéis de Júpiter mostram ainda que eles são compostos de partículas provenientes de pequenos satélites do planeta (como Metis ou Adrasthea), levantadas pelo bombardeamento dessas luas por meteoritos.

 

Europa e Callisto, satélites de Júpiter, diante da Grande Mancha
Vermelha. A Cassini chegou a 9,72 milhões de km da superfície
de Júpiter, em 30/12/2000. Clique na imagem para ampliá-la

A Cassini deve começar a orbitar Saturno em 1 o de julho de 2004. Ela enviará à atmosfera de Titã (maior satélite do planeta) a sonda Huygens, que descerá na atmosfera da lua, examinará sua composição e pousará em 14 de janeiro de 2005. “A Cassini é a mais ambiciosa missão planetária já lançada”, diz Larry Esposito, da Universidade do Colorado em Boulder, em comentário publicado na Science . “Os resultados de Júpiter prenunciam os achados espetaculares que esperam por Cassini quando ela atingir Saturno.”

 

 

 

 

Bernardo Esteves
Ciência Hoje on-line
06/03/03

Leia também:
Sonda Cassini se despede de Júpiter   Veja outras imagens da Galeria CH on-line

 

 v