Para entender melhor a ciência do dna

O cinqüentenário da descoberta da estrutura da molécula de DNA tem também repercussões no mercado editorial brasileiro. Dois lançamentos recentes ajudam a disseminar a genética entre o público leigo. Um deles é o volume dedicado a Watson & Crick na coleção Imortais da Ciência , escrito pelo biólogo Ricardo Ferreira.

O biólogo James Watson e o físico Francis Crick se tornaram mitos da ciência ao descrevrem em 1953, na revista Nature , a estrutura molecular do DNA. A famosa escada em espiral de dupla hélice — imagem consagrada nos livros de biologia — tornou possível uma revolução no conhecimento dos mecanismos da vida.

Para contar essa história, Ferreira recua 150 anos e resgata os fundamentos por trás da descoberta de Watson & Crick. O autor revê a teoria da evolução de Darwin e Wallace, segundo a qual os seres vivos mais adaptados ao seu meio transmitem suas características aos descendentes. Mas a teoria não elucidava como essas características eram transmitidas.

Ferreira recupera também a contribuição de Gregor Mendel que, anos mais tarde, descobriu que cada traço hereditário da prole é determinado por um par de fatores herdados, um do pai e um da mãe. Mas faltava descobrir como esse processo de replicação das espécies ocorre em escala celular.

Esse foi o papel de Crick e Watson. O autor explica como funcionava essa parceria de sucesso. Como em um gol feito de uma tabela entre Pelé e Coutinho, “as descobertas feitas em colaboração não se dividem, mas, ao contrário, se compartilham”. Crick dominava uma técnica conhecida como difração de raios X, que permite determinar a disposição espacial dos átomos que constituem uma molécula. Watson era especialista em genética molecular e interessado em decifrar a estrutura do DNA.

Essa molécula — o ácido desoxirribonucléico — havia sido descoberta no fim do século 19 e em meados do século 20 ficou provado que contém 4 bases nitrogenadas (adenina, guanina, citosina e timina), moléculas de desoxirribose e íons fosfato. Faltava, no entanto, determinar sua estrutura. Isso foi o que Watson & Crick fizeram: ao estudar fotografias de difração de raios X de cristais de DNA, eles desvendaram a estrutura de dupla hélice.

O relato de Ferreira mostra como o trabalho de Watson & Crick se apoiou nos estudos de outros cientistas e não se limita à descoberta da estrutura do DNA. Ele mostra ainda como a dupla de cientistas descobriu que as bases nitrogenadas dessa molécula se ligam por pontes de hidrogênio, e que a adenina só se combina com a timina (A-T), e a guanina com a citosina (C-G). Os cientistas ajudaram ainda a descobrir que, além de se replicar na mitose, o DNA transmite informações para síntese protéica.

Com linguagem acessível e a ajuda de ilustrações e um glossário de termos técnicos ao final, o livro de Ferreira tem potencial para atingir um público amplo, e deve prender a atenção do leitor que tiver algum interesse pelo tema.

 

Contra o determinismo genético

 

A figura da dupla hélice “é a imagem por excelência da ciência natural nos dias de hoje, como foi na década de 50 o desenho esquemático do átomo”, diz Marcelo Leite, editor de ciência da Folha de S.Paulo , no livro O DNA . O volume — integrante da coleção Folha Explica — explica a estrutura do DNA e a história de sua descoberta e oferece um panorama da situação atual da genética e de suas perspectivas futuras.

Leite evoca a complexidade dos genes para combater um determinismo genético que existe no senso comum. “Muitas pessoas continuam acreditando que genes equivalem a uma espécie de destino, e um destino que seres humanos se acreditam capazes de modificar com as ferramentas da engenharia genética.”

O autor apresenta descobertas recentes que mudaram a visão dos geneticistas sobre o papel do DNA e mostra como a engenharia genética seria incapaz de ditar comportamentos aos seres humanos. Seu livro é claro e abrangente, e oferece uma visão atual sobre a genética que desmonta uma série de preconceitos alimentados muitas vezes pelos próprios jornalistas.

 

Watson & Crick – a história da descoberta da estrutura do DNA
Ricardo Ferreira
Coleção Imortais da Ciência
São Paulo, 2003, Odysseus
131 páginas; R$ 20,00
O DNA
Marcelo Leite
Coleção Folha Explica
São Paulo, 2003, Publifolha
104 páginas; R$ 11,50

Denis Weisz Kuck
Ciência Hoje on-line
23/04/03