água inequívoca em marte

A imagem, montada a partir de 400 fotos tiradas pela sonda Phoenix nas primeiras semanas da missão, mostra um panorama circular do ponto em que a sonda pousou em Marte, no hemisfério norte do planeta vermelho (foto: Nasa/JPL-Caltech/Univ. Arizona/Texas A&M Univ.). 

Agora é para valer: a existência de água em Marte, que já havia sido apontada por inúmeras evidências indiretas recentes, acaba de ser constatada diretamente. A sonda Phoenix, que está no planeta vermelho desde o fim de maio, identificou o composto em amostras do solo marciano, conforme anunciou ontem a agência espacial norte-americana (Nasa).

“Temos água”, resumiu o pesquisador William Boynton, da Universidade do Arizona, chefe da equipe que analisou os dados enviados pela Phoenix. “Já havíamos visto evidência de gelo de água antes em observações da sonda Mars Odissey e em pedaços que desapareciam observados pela Phoenix no mês passado, mas esta é a primeira vez que a água de Marte foi tocada e provada.”

A existência do composto foi constatada após o aquecimento de amostras de solo recolhidas pela sonda na quarta-feira, a cerca de 5 cm de profundidade da superfície. A temperatura de evaporação de um composto a 0º C foi o sinal inequívoco de que havia água na amostra examinada.

Como recompensa pela descoberta, a Nasa anunciou que a Phoenix ficará em operação até o fim de setembro, o que acrescenta cinco semanas ao prazo inicialmente estabelecido para a missão. Um de seus objetivos principais é entender a química do solo de Marte, a partir da análise de amostras recolhidas por um braço robótico.

A Redação
Ciência Hoje On-line
01/08/2008