BILHÕES DE NEURÔNIOS Ciência Hoje Colunas

Roberto Lent

Publicada entre abril de 2006 e dezembro de 2010, a coluna ‘Bilhões de neurônios’ abordou temas relacionados à neurociência nas palavras de Roberto Lent, neurocientista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

BILHÕES DE NEURÔNIOS Ciência Hoje Colunas
Roberto Lent

Publicada entre abril de 2006 e dezembro de 2010, a coluna ‘Bilhões de neurônios’ abordou temas relacionados à neurociência nas palavras de Roberto Lent, neurocientista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O acervo, abaixo, está disponível para consulta.

Um cérebro espiritual

Em sua coluna deste mês, Roberto Lent comenta um estudo que mostra que a expressão de um traço da personalidade associado à espiritualidade do indivíduo é determinada pela ação de áreas cerebrais específicas.

Evo-devo o que é?

A biologia evolutiva do desenvolvimento embrionário está ajudando a entender como o nosso cérebro evoluiu até chegar a seu tamanho atual. Roberto Lent explica como em sua coluna de janeiro.

Paladar profundo

O estômago e o intestino são dotados de células nervosas capazes de detectar sabores como a língua. Em sua coluna de dezembro, Roberto Lent mostra como descobertas recentes da neurociência têm ajudado a desvendar seu funcionamento.

Seu bebê chora em que língua?

O choro dos recém-nascidos nem sempre é considerado como parte integrante da fala. Um novo estudo mostra que fetos aprendem ainda na barriga da mãe a entonação que reproduzem depois de nascer, como mostra Roberto Lent em sua coluna de novembro.

Assim caminhou a humanidade

Colunista apresenta estudo que desvenda origens dos seres humanos

Neurônios e materialismo dialético

Gás neurotransmissor unifica estados contrários no cérebro: ponto para a filosofia marxista?

Drogas: caso de polícia ou de saúde?

Comissão brasileira procura saída para a questão das substâncias psicoativas, conta Roberto Lent

Atenção à linguagem afetiva das mãos!

O cérebro se prepara para perceber os gestos emocionais, descobriram neurocientistas

Abrir Chat