Artigo

Pandemia e repressão à migração na América Latina

As fronteiras fechadas de Brasil, Argentina e Paraguai impedem o trânsito entre os países, e milhares de pessoas ficam desamparadas, sem qualquer segurança social, mostrando que a ilusão da livre circulação promovida pela globalização não resistiu à emergência sanitária da covid-19.

A educação eurocêntrica e o racismo no Brasil republicano

Artigo mostra como um ensino antirracista pode resgatar a memória da população negra, que começou a ser apagada com ações eugenistas dos governos e da elite entre os séculos 19 e 20

Vacinação: histórico e importância

Mais do que nunca, é preciso impulsionar as iniciativas de consolidação da produção nacional de vacinas e de cobertura vacinal, esclarecendo a população sobre a relevância da imunização.

Pandemia climática

O aumento da temperatura global – e o decorrente derretimento de geleiras – pode levar à liberação de gases e compostos tóxicos, contribuindo para o surgimento de surtos de novas e antigas doenças, ao despertar patógenos congelados na região polar.

Magnetismo animal:
o que a ciência sabe sobre o sentido magnético nos seres vivos?

Se animais respondem à luz, gravidade, eletricidade, entre outros fenômenos, por que não responderiam ao campo magnético da Terra? A resposta para essa questão é tema de estudo de vários grupos de pesquisa no mundo, inclusive no Brasil.

Genocídio indígena e ecocídio no Brasil

Do extermínio físico à devastação ambiental, vários mecanismos têm sido utilizados no genocídio dos povos indígenas no Brasil, com a ação direta ou omissão do Estado brasileiro.

O Ártico na máquina do tempo

Aquecimento global decorrente de ações humanas provoca derretimento progressivo da calota polar, levando o planeta a um passado geológico quente e inóspito para a maioria das espécies. É hora de reconfigurar o ‘relógio’ climático.

Mangues: aliados contra as mudanças climáticas

A proteção dos ecossistemas costeiros é essencial para reduzir as emissões de carbono na atmosfera. Preservar essas áreas poderia ser muito mais lucrativo para donos de terra e para países em desenvolvimento, como o Brasil, do que explorá-las economicamente.