Microbiologia: plataforma multifuncional para um futuro verde

Laboratório Bioinovar
Instituto de Microbiologia Paulo de Góes
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Em um mundo em que consumidores estão mais conscientes e as empresas buscam soluções sustentáveis, a microbiologia – com suas múltiplas aplicações industriais – tem papel importante: o uso de microrganismos para a fabricação de vasta gama de produtos ‘verdes’. Hoje, um dos obstáculos para a expansão comercial desses bioprodutos é a produção em escala industrial. Uma universidade brasileira decidiu enfrentar o problema, por meio da construção de uma planta-piloto moderna e de uso compartilhado.

CRÉDITO: FOTO ADOBESTOCK

Desde o início da Revolução Industrial, no século 18, o mundo vem passando por um processo de grandes e progressivas mudanças socioeconômicas que levaram ao crescimento e desenvolvimento do setor produtivo. Como resultado, houve aumento da urbanização e avanços tecnológicos, como a mecanização da produção nas indústrias.

Mas todo esse processo acarretou aumento da poluição ambiental. Segundo o último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), vinculado à Organização das Nações Unidas, alcançamos um ponto crítico, com mais de 50% de chance de o aumento da temperatura global atingir ou ultrapassar 1,5°C até 2040. 

 Os principais responsáveis por esse aumento da temperatura média da Terra são os gases de efeito estufa, como o gás carbônico, provenientes, principalmente, da queima de combustíveis fósseis, como carvão mineral, petróleo, gás natural, turfa e gasolina. 

Queimadas e desmatamentos também têm seu papel nessa degradação ambiental: por exemplo, destroem reservatórios naturais que absorvem parte do gás carbônico do ar. Outros gases (metano, oxido nitroso etc.), bem como os gases fluorados (hidrofluorocarbonetos, perfluorocarbonetos, hexafluoreto de enxofre e trifluoreto de nitrogênio), também são poluentes considerados gases de efeitos estufa e contribuem para o aquecimento da atmosfera. 

Em adição, atividades industriais geram efluentes tóxicos, como corantes, e outros poluentes que podem contaminar solo, rios, oceanos e corpos de água em geral.

Hoje, 380 milhões de toneladas de plásticos descartáveis não biodegradáveis são produzidos por ano, mas só 20 milhões de toneladas serão reciclados até 2030. A ação de agentes químicos e físicos sobre esses materiais gera os chamados microplásticos – cujas partículas têm entre 1 e 5 mil milésimos de milímetro (micrômetros) – e nanoplásticos (até 1 micrômetro).

A ação de ambos na saúde humana e no meio ambiente está sendo intensamente estudada, e, hoje, se conhecem os efeitos nocivos desses materiais, que, a depender do tamanho, podem penetrar nas membranas celulares.

Diante desse cenário, tem ocorrido um progressivo aumento de conscientização por parte tanto do consumidor – mais exigente e atento em relação à composição dos produtos e das metodologias usadas nos processos de fabricação – quanto da indústria, que tem buscado soluções verdes (ecologicamente corretas), produtos não tóxicos, biodegradáveis e sustentáveis.

Outros parâmetros competitivos importantes se somam a essas iniciativas: a busca pela diminuição dos gases de efeitos estufa e da poluição atmosférica e ambiental.

Nesse contexto, surge a microbiologia, ciência multifuncional, com aplicações na medicina, na indústria (farmacêutica, alimentícia, têxtil e ambiental) e nos setores agro e de bioenergia.

Nesse contexto, surge a microbiologia, ciência multifuncional, com aplicações na medicina, na indústria (farmacêutica, alimentícia, têxtil e ambiental) e nos setores agro e de bioenergia

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

725_480 att-85453
725_480 att-85578
725_480 att-85608
725_480 att-85705
725_480 att-85716
614_256 att-85525
614_256 att-85560
725_480 att-85667
725_480 att-85808
725_480 att-85435
725_480 att-85599
725_480 att-85635
725_480 att-85425
725_480 att-85445
725_480 att-85755

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-81551
725_480 att-79624
725_480 att-79058
725_480 att-79037
725_480 att-79219
725_480 att-85705
725_480 att-85716
614_256 att-85525
614_256 att-85256
725_480 att-85016
725_480 att-85050
725_480 att-84980
725_480 att-84721
725_480 att-84899
725_480 att-84826