As linhas das palmas das mãos e das plantas dos pés, juntamente com as impressões digitais, são formadas durante o desenvolvimento do embrião em feto. Na etapa inicial do desenvolvimento, o envoltório do embrião é constituído por uma única camada de células, chamada de ectoderma. A formação da derme, que mais tarde vai formar a pele, precisa de sinais químicos do ectoderma. São esses mediadores químicos que contribuem para a formação das linhas e das cristas que, em um dado momento, produzem as impressões digitais. O padrão de linhas e cristas é gerado de uma só vez na derme e esse molde é reproduzido na pele quando ela se forma.

 

É importante notar que esses vários processos independem do genoma do indivíduo, ou seja, não são características genéticas. Essa é a razão pela qual gêmeos idênticos, isto é, com o mesmo genoma (coleção completa dos genes de um organismo), ainda assim exibem impressões digitais diferentes (ver ‘Gêmeos monozigóticos, independentemente de sua origem, têm a mesma impressão digital?’ em CH nº 210). Não há, no entanto, uma função fisiológica conhecida para essas linhas e cristas da pele das extremidades.

Franklin D. Rumjanek
Instituto de Bioquímica Médica,
Universidade Federal do Rio de Janeiro

 

 

 

Outras Matérias Nesta Edição

Outras Matéras Nesta Categoria

614_256 att-22975
614_256 att-22985
614_256 att-22993
614_256 att-22995
614_256 att-22987
614_256 att-22991
614_256 att-22989
614_256 att-22999
614_256 att-22983
614_256 att-22997
614_256 att-22963
614_256 att-22937
614_256 att-22931
614_256 att-22965
614_256 att-23039