Na estante

Regras de etiqueta no laboratório

O Pequeno Manual de Bons Costumes no Laboratório pode ser considerado algo inédito para os jovens universitários que querem se tornar cientistas, os estagiários de iniciação científica (IC), e também para os alunos de pós-graduação. Nele estão reunidas as principais informações sobre a etiqueta no laboratório.Informações essas que, normalmente, são passadas para os estudantes no modo “de gota em gota”, mas que, oferecidas previamente,podem fazer com que a paz reine no ambiente de pesquisa.

A linguagem usada no manual é simples, às vezes, até engraçada, e a leitura pode ser feita num piscar de olhos. Considero que as situações descritas (várias ou todas) são recorrentes em qualquer laboratório onde há fluxo constante de estudantes.O manual aborda, por exemplo, como é a relação dos estudantes de IC com o chefe do laboratório, como deve ser a vestimenta, qual é o propósito das bolsas, qual a função do caderno de anotações, quais precauções devem ser tomadas ao ligar qualquer equipamento, entre outras dicas básicas, mas absolutamente fundamentais. Confesso que eu mesma já queimei um equipamento no início do meu estágio. Ah, se eu tivesse lido esse manual naquela época!

Tenho certeza que os alunos de pós-graduação,que já frequentam os laboratórios, encontrarão trechos no manual que descrevem situações já vivenciadas por eles. O capítulo 5, por exemplo, traz informações que, certamente, ajudarão os estudantes a terem sucesso quando forem procurar por estágios. Muitas orientações, especialmente aquelas que tem a ver com as desavenças entre os membros da equipe, somente poderiam ser passadas por pessoas muito experientes em lidar com o comportamento humano no laboratório, caso do autor do manual, professor Franklin Rumjanek.

Outro aspecto interessante desse pequeno e valioso livro  é o fato de o autor não se furtara mencionar temas delicados, como é o caso da autoria de artigos científicos e das condutas nem sempre ilibadas dos pesquisadores. As ilustrações, feitas por Francisco Prosdocimi, são outro ponto de destaque:são simples e, ao mesmo tempo, bem elaboradas.Em cada uma delas pode-se observar situações do dia-a-dia no laboratório, muito importantes para quem nunca entrou no ambiente físico e/ou participou das atividades da equipe.

Em resumo, o Pequeno Manual de Bons Costumes no Laboratório tem tudo para se tornar um item indispensável nos laboratórios das universidades.

Pequeno Manual de Bons Costumes no Laboratório
Franklin Rumjanek;
Ilustração: Francisco Prosdocimi.
Rio de Janeiro, Art.comCiencia, 112 p.,
R$ 14,99 (e-book)

Élida Campos,

Universidade de Brasília

Matéria publicada em 26.04.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Open chat