Cura do HIV, esperanças e obstáculos

O mundo foi surpreendido, em 2019, com a notícia de mais um possível caso de cura da infecção pelo vírus HIV, conhecido como vírus da Aids. O fato chamou a atenção de toda a comunidade científica por se tratar do segundo paciente totalmente recuperado dessa infecção. A estratégia terapêutica foi basicamente a mesma usada no tratamento do Paciente de Berlim, como é conhecida a primeira pessoa que ficou livre do vírus há uma década. Esses dois casos apontam para a possibilidade de cura da doença no futuro? Os obstáculos são muitos, mas a partir dessas experiências podem ser desenvolvidas novas estratégias de tratamento.

O vírus da imunodeficiência humana, o HIV (sigla em inglês do Vírus da Imunodeficiência Humana), ataca as células do sistema imunológico, podendo levá-las à morte ou alterar seu funcionamento até causar a síndrome da imunodeficiência adquirida, a Aids (sigla do inglês para Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). A Aids é, portanto, o estágio final da doença em que as defesas do organismo se encontram completamente debilitadas. O principal motivo é a perda massiva dos linfócitos T CD4, considerados células-alvo do HIV. Nessa fase, a pessoa pode ser acometida por infecções oportunistas extremamente difíceis de tratar.

É dito estágio final porque a progressão da doença é lenta na maioria dos casos. A maior parte das pessoas infectadas com o HIV convivem com o vírus replicando e circulando pelo corpo por, em média, dez anos antes de chegar à fase da Aids, mesmo na ausência de tratamento. Ao longo dos anos de infecção o vírus vai deteriorando o sistema imune, além de se estabelecer sem se replicar em algumas células do hospedeiro, que são então chamadas reservatórios virais.

Flavio Lemos Matassoli e Luciana Barros de Arruda

Instituto de Microbiologia Paulo de Góes
Universidade Federal do Rio de Janeiro

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-42862
614_256 att-39630
614_256 att-39571
614_256 att-70023
614_256 att-27650
614_256 att-39337
614_256 att-39331
614_256 att-39284
614_256 att-39090
614_256 att-39030
614_256 att-39012
614_256 att-39024
614_256 att-39001
614_256 att-38990
614_256 att-38981

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-78228
725_480 att-78208
725_480 att-78192
725_480 att-78176
725_480 att-77561
725_480 att-77521
725_480 att-77475
725_480 att-77427
725_480 att-76091
725_480 att-76062
725_480 att-76000
725_480 att-76274
725_480 att-76274
725_480 att-76274
614_256 att-74148