Departamento de Bioquímica e Imunologia
Universidade Federal de Minas Gerais
GENE – Núcleo de Genética Médica

Registros biológicos evolutivos permitem comprovar que todos os seres vivos da Terra derivam de um único ser vivo primordial, um ancestral comum universal que teria surgido há cerca de 4 bilhões de anos, resultando na diversificação e seleção de espécies.

Em suas buscas pelo espaço, a equipe de astrobiologia da agência espacial norte-americana (Nasa) tem um desafio: reconhecer um ser vivo em lugares como Marte ou mesmo Titã (uma lua de Saturno rica em carboidratos). No entanto, antes de sair pelo universo buscando por seres vivos, a Nasa se deparou com uma pergunta fundamental: o que é, afinal, vida?

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

725_480 att-80500
725_480 att-80418
725_480 att-80216
725_480 att-80330
725_480 att-80632
725_480 att-80611
725_480 att-80577
614_256 att-80543
725_480 att-80473
725_480 att-80729
725_480 att-74188
725_480 att-80314
725_480 att-80689
725_480 att-80355
725_480 att-80241

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-78924
725_480 att-81552
725_480 att-85435
725_480 att-85119
725_480 att-84585
725_480 att-84229
725_480 att-83776
725_480 att-83394
725_480 att-82896
725_480 att-82540
725_480 att-82036
725_480 att-80939
614_256 att-79935
725_480 att-79363