Manual do ódio às mulheres

Curso de Especialização em Literatura Infantil e Juvenil
Faculdade de Letras
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escritora de livros para crianças

Como o livro ‘Martelo das feiticeiras’ foi usado para perseguir, torturar, condenar e matar mulheres acusadas de bruxaria

CRÉDITO: DIVULGAÇÃO

O psiquiatra Carlos Byington, no prefácio da edição do Malleus Maleficarum, editado no Brasil pela editora Rosa dos Ventos, o apresenta como a bíblia dos inquisidores, cujas páginas são as mais terríveis do Cristianismo. Conhecido como Martelo das feiticeiras, o livro foi amplamente utilizado como receita para torturar, condenar e matar as mulheres acusadas de bruxaria. 

O Martelo das Feiticeiras foi escrito por dois teólogos dominicanos, Heinrich Kramer (1430-1505) e James Sprenger (±1435-1495), no ano de 1484, auge do Renascimento, em plena Idade Moderna. Em um tempo reconhecido como sendo o Século das Luzes, Kramer e Sprenger receberam o apoio incondicional do Papa Inocêncio VIII (1432-1492) para, oficialmente, darem início a um dos maiores genocídio da história.

Muito embora o livro fale de bruxos e bruxas, ele é dirigido preferencialmente às mulheres que, segundo os autores “…é mais carnal que o homem, como fica claro pelas inúmeras abominações carnais que pratica. Deve-se notar que houve um defeito na fabricação da primeira mulher, pois ela foi formada por uma costela de peito de homem, que é torta. Devido a esse defeito, ela é um animal imperfeito que engana sempre”.

Mas quais motivos levavam uma mulher a esses tribunais macabros? Praticamente tudo, bastava que fossem denunciadas por seus vizinhos, pelos maridos, padres etc

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

725_480 att-84683
725_480 att-84761
725_480 att-84865
725_480 att-84721
725_480 att-84899
725_480 att-84826
725_480 att-84695
725_480 att-84850
725_480 att-84858
725_480 att-84585
725_480 att-84775
725_480 att-84594
725_480 att-84571
725_480 att-84560
725_480 att-84554

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-86138
725_480 att-85584
614_256 att-85227
725_480 att-84347
725_480 att-83952
725_480 att-83581
725_480 att-82914
725_480 att-82670
725_480 att-82211
725_480 att-81727
725_480 att-81342
725_480 att-80241
725_480 att-79941
725_480 att-79333
725_480 att-78817