Nova vida para resíduos plásticos

Método usa embalagens de PET descartadas e adição de enzimas para gerar novo material a ser empregado na indústria petroquímica.

Características como leveza, baixo preço e resistência à degradação fazem dos materiais plásticos matéria-prima ideal para uma extensa variedade de produtos na vida contemporânea. No entanto, sua durabilidade é também uma das principais causas de problemas ambientais, sobretudo, pelo acúmulo de resíduos gerados tanto em ambientes terrestres quanto em oceanos.

O descarte inadequado de plásticos do tipo PET – poli(tereftalato de etileno) – é hoje alvo de grande preocupação por parte de ambientalistas e da sociedade em geral. No mundo, são produzidos, anualmente, em torno de 50 milhões de toneladas de PET , com um percentual de reciclagem de 18% apenas.

Juliana Vaz Bevilaqua
José Nicomedes Junior
Aline Machado de Castro

Centro de Pesquisas da Petrobras

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Open chat