Testemunho poético e acanhado da loucura

Curso de Especialização em Literatura Infantil e Juvenil
Faculdade de Letras
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escritora de livros para crianças

O mineiro João Guimarães Rosa, grande nome da literatura brasileira, foi médico e vivenciou em Barbacena o cotidiano de uma cidade atravessada pela crueldade de um hospício

FOTO: LUIZ ALFREDO/FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE BARBACENA

Há inúmeros trabalhos que interpretam a ficção de Guimarães Rosa à luz da loucura, uma vez que o escritor, em vários de seus contos, dedicou-se ao tema. No entanto muitos leitores desconhecem o fato de Guimarães Rosa ter atuado como oficial médico no 9º Batalhão de Caçadores da Força Pública de Minas Gerais, em Barbacena, cidade que abrigou durante muitos anos o maior campo de concentração de pessoas consideradas anormais, o Hospital Colônia de Barbacena.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos desta edição

725_480 att-77561
725_480 att-77521
725_480 att-77475
725_480 att-77308
725_480 att-77427
725_480 att-77232
725_480 att-77706
725_480 att-77222
725_480 att-77240
725_480 att-74188
725_480 att-77713
725_480 att-77334
725_480 att-77268
725_480 att-77802
725_480 att-77791

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-76481
614_256 att-66241
614_256 att-74312
614_256 att-73430
614_256 att-73106
614_256 att-72333
614_256 att-72017
614_256 att-71095
614_256 att-70670
614_256 att-57088
614_256 att-56106
614_256 att-55919
614_256 att-54086
614_256 att-53589
614_256 att-52709