Erdös e épsilons

Conheça o desafio de números primos proposto por um excêntrico matemático húngaro que adorava conversar com crianças e a solução dada por um habilidoso menino de 12 anos.

 

Paul Erdös (1913-1996) é um visitante frequente desta coluna. E com razão: ele se interessou por problemas de diversas áreas da matemática, avançada e elementar. Esse matemático húngaro ficou também conhecido por suas excentricidades, contadas em The manwholovedonlynumbers (O homem que só amava os números), de Paul Hoffman ‒ infelizmente, livro sem tradução para o português.

Erdös gostava de conversar com crianças ‒ especialmente, aquelas que demonstravam interesse em matemática. Chamava as crianças de “épsilons” (letra grega ε), usada para representar quantidades muito pequenas em matemática.

Marco Moriconi
Instituto de Física,
Universidade Federal Fluminense

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Open chat