Um nome que diz tudo

Um nome pode revelar a natureza daquilo a que ele se refere: se pessoa, animal ou coisa. Uma classe especial de números, denominados autobiográficos, tem propriedade semelhante: sua estrutura diz muito sobre eles. Mas esses números existem?

Já dizia o dramaturgo e poeta britânico William Shakespeare (1564-1616) em Romeu e Julieta: “O que há em um nome? Uma rosa, com qualquer outro nome, teria o mesmo perfume”. Essa é a maneira de Julieta explicar para Romeu que não importa que as famílias deles sejam inimigas – afinal… um nome não diz muito sobre quem você é.

Será?

Em vez de falar de nomes de pessoas, animais ou coisas, falemos de números. No caso, dos chamados números autobiográficos, aqueles que dizem tudo sobre si mesmos.

Marco Moriconi
Instituto de Física,
Universidade Federal Fluminense

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Abrir Chat