Um nome pode revelar a natureza daquilo a que ele se refere: se pessoa, animal ou coisa. Uma classe especial de números, denominados autobiográficos, tem propriedade semelhante: sua estrutura diz muito sobre eles. Mas esses números existem?

Já dizia o dramaturgo e poeta britânico William Shakespeare (1564-1616) em Romeu e Julieta: “O que há em um nome? Uma rosa, com qualquer outro nome, teria o mesmo perfume”. Essa é a maneira de Julieta explicar para Romeu que não importa que as famílias deles sejam inimigas – afinal… um nome não diz muito sobre quem você é.

Será?

Em vez de falar de nomes de pessoas, animais ou coisas, falemos de números. No caso, dos chamados números autobiográficos, aqueles que dizem tudo sobre si mesmos.

Marco Moriconi
Instituto de Física,
Universidade Federal Fluminense

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-71099
614_256 att-70958
614_256 att-71023
614_256 att-71112
614_256 att-71215
614_256 att-71012
614_256 att-73631
614_256 att-71439
614_256 att-70981
614_256 att-27650
614_256 att-71468
614_256 att-71228
614_256 att-71095
614_256 att-71222
614_256 att-71418

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-79493
725_480 att-78550
725_480 att-78394
725_480 att-77802
725_480 att-76487
614_256 att-74178
614_256 att-74280
614_256 att-69551
614_256 att-72788
614_256 att-73412
614_256 att-72023
614_256 att-72261
614_256 att-66772
614_256 att-57222
614_256 att-56484