A trajetória da informação geográfica

Departamento de Geografia
Instituto de Geociências
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Uma viagem no tempo que se inicia na descrição falada e escrita das imagens e chega às mais modernas tecnologias capazes de fazer registros em comprimentos de onda que veem além da visão humana

CRÉDITO: MAPA MUNDO BABILÓNIO IMAGO MUNDI DO SÉCULO VI A.C., O MAIS ANTIGO MAPA CONHECIDO / WIKIMEDIA COMMONS

A informação geográfica foi, desde seus primórdios, informação gráfica. E nosso olhar para o mundo, na maioria das vezes, se dá através de imagens que são, inicialmente, limitadas ao nosso campo de visão e, posteriormente, produzidas em uma percepção bem mais abrangente, como a vista superior, isto é, do alto. 

Durante muito tempo, a descrição de lugares esteve atrelada à fala e à escrita, que deveriam ser muito ricas em detalhes para que pudessem de fato traduzir o que se via para um interlocutor que não tivesse participado da mesma experiência.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

725_480 att-85453
725_480 att-85578
725_480 att-85608
725_480 att-85705
725_480 att-85728
725_480 att-85716
614_256 att-85525
614_256 att-85560
725_480 att-85667
725_480 att-85808
725_480 att-85435
725_480 att-85599
725_480 att-85635
725_480 att-85425
725_480 att-85755

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-85037
725_480 att-84560
725_480 att-84407
725_480 att-83963
725_480 att-83519
725_480 att-83228
725_480 att-82731
725_480 att-82341
725_480 att-81738
725_480 att-80958
725_480 att-80689
725_480 att-79873
725_480 att-79341
725_480 att-78545
725_480 att-78444