Os pequenos notáveis nanomedicamentos

Câncer e covid-19 são doenças muito diferentes, mas ambas podem ser combatidas com a ajuda de partículas tão pequenas que sequer são visíveis aos olhos humanos. A nanotecnologia farmacêutica é um novo campo de pesquisas capaz de desenvolver medicamentos inovadores, com reduzidos efeitos adversos para tratar o câncer, e as chamadas vacinas de mRNA, que, ao lado de outras vacinas, vêm assumindo importante papel no combate à pandemia de covid-19.

Nos últimos 50 anos, o número de medicamentos disponíveis para tratar diversas doenças tem aumentado consideravelmente. Na década de 1970, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou a primeira lista de medicamentos essenciais, havia um total de 208 itens capazes de tratar doenças transmissíveis e não transmissíveis. A partir de então, essa lista vem sendo atualizada, incorporando novos avanços científico-tecnológicos. A última atualização, em 2019, contemplou mais de 450 medicamentos, que servem como referência para mais de 150 países.

Luiza Abrahão Frank, Adriana Raffin Pohlman e Silvia Stanisçuaski Guterres
Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas,
Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Open chat