Mais uma de mulheres em Nova York?

The bold type, da Netflix, se vale do trio de amigas nova-iorquinas, que discute moda e relacionamento, para dar conta de uma nova abordagem a pautas como desigualdade no mercado de trabalho, misoginia, xenofobia, entre outras

‘Cringe’. Esse foi um dos trending topics do último mês. Consumidores de redes sociais viram a palavra atrelada a stories, desafios do TikTok, testes de páginas de notícias e/ou debates acalorados no Twitter. Para quem não viu nada disso, cabe uma breve explicação: ‘cringe’ é uma gíria usada pelos mais jovens (há controvérsias) para falar de algo ou alguém que provoca aquela sensação de ‘vergonha alheia’. A situação trouxe um debate geracional (no ciberespaço) entre certas preferências dos millennials (aqueles nascidos nas décadas de 1980 e 1990) e das gerações Z e Alpha (respectivamente, nascidos de 2000 até 2010 e pós-2010).

Paula Maria Moura de Almeida
Departamento de Geografia
Universidade Federal Fluminense

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje