Retratos do passado

Uma verdade (talvez, chocante): o ‘agora’ não existe. Mesmo se estivermos olhando para um objeto ou uma pessoa a poucos metros de nós, somos capazes apenas de ver o passado. E, quando observamos o cosmos, essa história fica ainda mais impressionante

CRÉDITO: FOTO ADOBE STOCK

Em nossas relações cotidianas, temos a experiência de viver o presente. Em um instante, o que percebíamos ficou no passado, e o próximo segundo trará um futuro à nossa espera. Lembramo-nos do que fizemos há uma hora ou até há décadas e imaginamos como será o amanhã.

Para não nos esquecermos, inventamos várias maneiras de guardar nossas lembranças. Além da tradição oral, na qual transmitimos nossa cultura por meio da fala de uma geração para a outra, pinturas rupestres e, depois, a escrita foram as primeiras formas de guardar nossa história.

Adilson de Oliveira
Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Abrir Chat