Flúor, pequeno notável

Menor elemento da família dos halogênios da tabela periódica tem aplicações que vão muito além da saúde bucal: anestésicos, remédios para combater colesterol alto, modernos exames de imagem e até baterias menos danosas ao ambiente são algumas delas.

Quando falamos em flúor, a primeira coisa que nos vem à cabeça são dentes saudáveis. Não é à toa: pastas, gomas de mascar e desinfetantes bucais que contêm a substância são largamente anunciados e comercializados com a promessa de combater o surgimento de cáries – ainda que isso tenha provocado discussão entre especialistas em anos mais recentes. Há ainda o processo de fluoretação da água para abastecimento público, que é usado em vários países do mundo, incluindo o Brasil, como política de saúde pública para prevenir cáries na população.

Não tão conhecida como a higiene bucal, outra aplicação desse elemento químico tem grande impacto no cotidiano da vida moderna, mais especificamente em nossa rotina culinária: o flúor está associado ao uso de panelas antiaderentes, uma vez que o mais popular revestimento de diversos utensílios de cozinha, o teflon®, é, na verdade, um polímero fluorado. Também já ouvimos falar sobre o lado vilão do flúor, presente na estrutura dos gases refrigerantes à base de clorofluorcarbonos (CFC), responsáveis pelo aumento da destruição da camada de ozônio nos anos 1980 e, por isso mesmo, banidos de produção e uso após 1987, quando da assinatura por 150 países do Protocolo de Montreal.

Esses usos mais populares seriam os únicos desse elemento? De jeito algum. O flúor também está presente em nosso dia a dia em situações menos evidentes e é extremamente importante para a vida moderna, para além de nossas mais simples expectativas. Mostrar um pouco da química e das aplicações desse fascinante elemento nos ajudará a compreender o seu papel para o bem-estar da sociedade contemporânea.

Rossimiriam P. Freitas

Departamento de Química,
Universidade Federal de Minas Gerais

Claudia M. Rezende 

Departamento de Química Orgânica,
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Open chat