Detalhamento espaçotemporal

Satélites miniaturizados e deep learning, tecnologia que faz a área de sensoriamento remoto aplicado ao mapeamento dar saltos no tempo

CRÉDITO: CUBESAT / NASA

Com os avanços tecnológicos na área de sensoriamento remoto aplicado ao mapeamento, monitoramento e reconhecimento rápido de alvos, temos testemunhado a quebra sucessiva de paradigmas, sendo o principal desafio aprimorar, cada vez mais, a capacidade de se tratar grandes volumes de dados de forma precisa e ágil, atendendo a diversas demandas. Isso envolve soluções que consideram desde a aquisição de dados até a disponibilização de informações confiáveis, passando por vários tipos de processamento.

Carla Madureira Cruz
Departamento de Geografia
Instituto de Geociências
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Abrir Chat