Espécie descoberta em fósseis de suposto
pterossauro

Novos estudos mostram que restos encontrados em rochas de 225 milhões de anos no Rio Grande do Sul não pertencem a um réptil alado, como se acreditava, e identificam no material uma segunda espécie, denominada de Maehary bonapartei

Faxinalipterus (topo, cinza) e Maehary (base, laranja) sendo observados por um dinossauro carnívoro (sombra) CRÉDITO: ARTE DE MAURILIO OLIVEIRA

Um dos maiores enigmas da paleontologia é a origem dos pterossauros, grupo de répteis alados que foram os primeiros vertebrados a desenvolverem o voo ativo. As formas mais antigas no registro geológico datam de camadas formadas em torno de 220 milhões de anos atrás, faixa de tempo chamada de período Triássico. Até hoje foram poucos os pterossauros triássicos encontrados, principalmente em depósitos da Itália, Áustria e Groenlândia. Alguns fragmentos também provêm dos Estados Unidos.

Alexander W. A. Kellner
Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Academia Brasileira de Ciências

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje

Abrir Chat