Mapeamento de áreas verdes urbanas

As cidades estão em crescente exposição a problemas ambientais, como ondas de calor, poluição, enchentes e deslizamentos, o que torna necessário um mapeamento contínuo planejar a manutenção e a incorporação de áreas verdes.

CRÉDITO: FOTO ADOBE STOCK

As cidades são constituídas por diversos elementos que as caracterizam, organizam e lhes dão forma, identidade. Dentre eles, estão as áreas verdes, que podem apresentar presença e configuração distintas para cada caso. O verde urbano é, portanto, uma das variáveis integrantes da estrutura das inúmeras cidades espalhadas pelo mundo, pensado, desde a Antiguidade, para diversas finalidades e usos – pode-se observar que sua valorização varia de lugar para lugar e ao longo do tempo. Nos dias atuais, é crescente o reconhecimento de que a presença de áreas verdes nas cidades está associada à qualidade ambiental local, além do fato de que dá personalidade e heterogeneidade à paisagem urbana. Não sem motivo, surgem iniciativas da incorporação de áreas verdes até nos telhados de áreas construídas, nos casos em que outras ações não são possíveis. Mas como essas áreas podem se configurar?

Carla Madureira Cruz e Felipe Gonçalves Amaral
Departamento de Geografia
Instituto de Geociências
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje