Violência sexual contra a mulher: pesquisas e debates

A luta pela erradicação da violência sexual contra a mulher foi legitimada pelas convenções e acordos internacionais a partir das últimas décadas do século 20, particularmente durante a década de 1990. Ainda assim, em 2018, estimativas da OMS indicavam que uma em cada três mulheres do mundo eram submetidas a violência física e/ou sexual. O necessário isolamento social e o impacto econômico decorrentes da pandemia de covid-19 aumentaram a exposição das mulheres a parceiros abusivos e fatores de risco conhecidos.


A violência física e/ou sexual por parceiro íntimo ou violência sexual perpetrada por estranho traz consequências negativas para a saúde física, mental, sexual e reprodutiva das vítimas

A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres integram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) adotados pelos líderes mundiais em 2015. Mas, em 2018, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os dados das Estimativas de Prevalência de Violência contra Mulheres (VAW-IAWGED), estimava-se que globalmente cerca de 30% das mulheres no mundo eram submetidas a violência física e/ou sexual por parceiro íntimo ou violência sexual perpetrada por estranho, trazendo consequências negativas para a saúde física, mental, sexual e reprodutiva das vítimas.

Em 2020, conforme relatório da ONU Mulheres, entidade da Organização das Nações Unidas para igualdade de gênero, já havia dados indicando que o isolamento durante a pandemia de covid-19 e seus impactos sociais e econômicos aumentaram a exposição das mulheres a parceiros abusivos e a fatores de risco conhecidos, ao mesmo tempo em que limitaram o acesso aos serviços de proteção e garantia de direitos.

Esse artigo trata da trajetória do debate sobre a violência sexual contra a mulher no Brasil.

Ludmila Fontenele Cavalcanti e Patricia Silveira de Farias
Escola de Serviço Social
Universidade Federal do Rio de Janeiro

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-54941
614_256 att-27650
614_256 att-54851
614_256 att-54792
614_256 att-54761
614_256 att-54764
614_256 att-54846
614_256 att-54554
614_256 att-54552
614_256 att-54514
614_256 att-54719
614_256 att-54421
614_256 att-54216
614_256 att-54278
614_256 att-54079

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-79058
725_480 att-79037
725_480 att-79219
725_480 att-78924
725_480 att-78884
725_480 att-78680
725_480 att-78625
725_480 att-78617
725_480 att-78228
725_480 att-78208
725_480 att-78192
725_480 att-78176
725_480 att-77561
725_480 att-77521
725_480 att-77475