Não penso, logo resisto

Apesar das estatísticas e dos números endossados por cientistas, um contingente considerável de pessoas ainda toma decisões com base em reações emocionais.

Neuroestimuladores sem fio

Da invenção do primeiro marca-passo implantável, na década de 1950, até hoje, os neuroestimuladores ‒ circuitos eletrônicos que tratam doenças neurológicas ‒ passaram por avanços que os fizeram minúsculos e sem fio.

Quando a estrada é uma ameaça

Mesmo tendo a capacidade de voar, morcegos são atropelados com frequência em rodovias fluminenses. Respeitar os limites de velocidade sinalizados poderia evitar mortes.

Parlamento dividido

Política pode ser complicada, mas a matemática ajuda a organizar as coisas e a acalmar os ânimos dos parlamentares ‒ bem, pelo menos, em um país imaginário e diminuto como Grafolândia.

Impressões de um viajante brasileiro sobre o Oriente

Análise histórica lança luz sobre o relato de viagem do astrônomo Francisco Antônio de Almeida ao Japão e outros países da Ásia e da África

A migração que deu samba

Depois da abolição, descendentes da última geração de africanos e escravizados das lavouras de café do Sudeste rumaram para a cidade do Rio de Janeiro, influenciando o nascimento do gênero musical mais identificado com os brasileiros.

Religião e Bondade

Quantas maldades as religiões fizeram e ainda fazem em nome da bondade? Da inquisição na Idade Média, passando pela escravidão, pelo apartheid, pelos fundamentalismos contemporâneos e também pela intolerância religiosa no Brasil, resulta uma análise histórico-filosófica da relação entre religião e bondade.

Imagem (e deveres) do cientista

Relatando experiências pessoais, o colunista discute os estereótipos que rondam a imagem da profissão de cientista. E apresenta sua opinião sobre se há ou não diferença entre ser pesquisador e ser cientista, listando o que ele crê serem deveres deste último.

Ciência para sair da crise econômica

Novo presidente da Faperj, Jerson Lima Silva, pesquisador e professor titular da UFRJ, trabalha para reequilibrar as contas da agência, pagar dívidas passadas e investir em áreas e parcerias estratégicas para contribuir com a recuperação do Estado do Rio.

A Capitã Marvel e as mulheres cientistas

Primeira super-heroína a protagonizar um filme do estúdio, personagem não repete clichês de outras personagens superpoderosas no cinema e enfatiza a força feminina em áreas antes exclusivamente masculinas.

Quem tem medo do conhecimento?

É da natureza humana ir em busca de explicações para fenômenos desconhecidos. Nas narrativas míticas, esse desejo por conhecimento em geral resulta em castigos severos, que ainda hoje parecem nos assombrar.

A Geoinformação na evolução da humanidade

Da pré-história, passando pela antiguidade, pela idade média, pelo renascimento, até os dias atuais, as geoinformações sempre estiveram presentes.

Pequenas perguntas, grandes questões

Confira respostas de especialistas.