Novo horizonte para supercondutores

Este ano, os físicos chegaram a um recorde surpreendente na área de supercondutividade. O fenômeno – no qual eletricidade é conduzida sem perda de energia – foi obtido a 15 graus celsius! Mas isso teve um preço tecnológico. 

No início do século passado, muitos fenômenos então recém-descobertos desafiavam nossa compreensão. Entre eles, estava um que até hoje nos surpreende: a supercondutividade, a qual tem inúmeras aplicações tecnológicas.

A supercondutividade foi descoberta por Heike Kamerlingh Onnes (1853-1926) em 1911, em Leiden (Holanda). Três anos antes, esse físico holandês havia conseguido pela primeira vez liquefazer o hélio, atingindo a temperatura de 4,2 kelvin (K), ou seja, 268 graus celsius negativos. A partir disso, começou a estudar a resistência elétrica dos materiais.

Adilson de Oliveira

Departamento de Física,
Universidade Federal de São Carlos (SP)

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje