Um dinossauro muito doente

Cientistas brasileiros encontram o mais antigo registro de infecção óssea associada a parasitas de que se tem notícia. A patologia foi identificada em um fragmento de osso da perna de um dinossauro herbívoro de cerca de 85 milhões de anos.

A paleontologia nacional acaba de revelar uma nova surpresa: um osso de dinossauro exibindo uma patologia, que pode ser identificada como uma inflamação óssea. E o mais interessante: ela foi causada por parasitas que estão preservados no exemplar! O achado, publicado na Cretaceous Research, foi feito por Tito Aureliano, da Universidade Estadual de Campinas, e colegas, e representa a ocorrência mais antiga desse tipo de doença associada a parasitas.

Alexander W. A. Kellner

Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Academia Brasileira de Ciências

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje