Nada melhor do que começar um ano com um pouco de… ‘matemágica’, deliciosa mistura do encantamento da mágica com o da matemática. Para o truque, tudo que precisamos é de um(a) mágico(a), um baralho e uma… vítima.

Que ano! 2020 será difícil de ser esquecido, mas não pelas melhores razões. Pelo menos, é Natal!

Acordo animado. A mesa posta de véspera, cheia de guloseimas, é atraente. Caminho lentamente até a sala para não acordar ninguém em casa até que… só migalhas!

O pensamento que me ocorre com aquela visão é o de que um roedor gigante passou por ali. Mas, em seguida, descubro a resposta: Noel! Fico pasmo. Não acredito que ele tenha sido capaz de comer tudo e mais um pouco. Já não peço nada para ele há tempos. Faz anos que cortei relações missivas com o barbudo do polo Norte.

Marco Moriconi
Instituto de Física,
Universidade Federal Fluminense

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-52973
614_256 att-51554
614_256 att-51838
614_256 att-51761
614_256 att-51517
614_256 att-51904
614_256 att-51472
614_256 att-51590
614_256 att-51510
614_256 att-51671
614_256 att-27650
614_256 att-51852
614_256 att-51488
614_256 att-51753
614_256 att-51498

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-77802
725_480 att-76487
614_256 att-74178
614_256 att-74280
614_256 att-69551
614_256 att-72788
614_256 att-73412
614_256 att-72023
614_256 att-72261
614_256 att-71188
614_256 att-66772
614_256 att-57222
614_256 att-56484
614_256 att-55630
614_256 att-54764