Um baralho e um pouco de aritmética dão origem a um truque simples e desconcertante. Não importa como embaralhemos as cartas, a mesma soma sempre aparece. Será mágica? Ou a matemática, mais uma vez, pode explicar?

Máximus e Vítor estão de volta. Se você não se lembra deles, ajudo: Máximus é nosso mágico matemático, que vem sempre acompanhado de seu fiel ajudante, Vítor, a vítima.

Marco Moriconi
Instituto de Física,
Universidade Federal Fluminense

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Para acessar este ou outros conteúdos exclusivos por favor faça Login ou Assine a Ciência Hoje.

Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros conteúdos desta edição

614_256 att-60523
614_256 att-59492
614_256 att-59492
614_256 att-27650
614_256 att-58001
614_256 att-57751
614_256 att-57811
614_256 att-59255
614_256 att-60098
614_256 att-59382
614_256 att-59181
614_256 att-57324
614_256 att-57352
614_256 att-57301
614_256 att-57278

Outros conteúdos nesta categoria

725_480 att-79493
725_480 att-78550
725_480 att-78394
725_480 att-77802
725_480 att-76487
614_256 att-74178
614_256 att-74280
614_256 att-69551
614_256 att-72788
614_256 att-73412
614_256 att-72023
614_256 att-72261
614_256 att-71188
614_256 att-66772
614_256 att-56484